Porque as manhãs de domingo só são fáceis pro Lionel Richie.

Fiquei simplesmente encantada com esta música desde a primeira vez que a ouvi, graças a um amigo que é fera em apresentar novas (ou velhas porém renovadas) perspectivas musicais e etcéteras. (Vide seu blog, sempre cheio de coisas interessantes).

O fato é que de tempos em tempos ela, por si, sempre me apresenta diversas perspectivas de ver várias coisas. E não é essa uma das maravilhas de uma música? O poder de nos trazer resposta para coisas que estão diante de nossos olhos mas que usualmente não vemos. Por isso que quando ela bate você nunca sente dor (ou sente pra valer).

Em síntese, acho que esta música representa tudo aqui que aparentemente é distinto, diferente, heterogêneo, mas que no fundo tem um encaixe perfeito.  Como ser livre e simples e ao mesmo tempo estar preso a um sentimento tão complexo como o amor. Como saber-se livre para partir e ao mesmo estar sentado esperando que o amor atenda à porta que você bate.

Para que o amor nos aceite, há que se aceitar o amor. E esta é a tarefa mais difícil. É complicado bater à porta, temendo que ela não seja aberta e muitas vezes, temendo mais ainda que seja. É mais fácil partir, deixar pra trás, pra não correr o risco de sentir as lágrimas queimando os olhos.

O que dói mais? Amar ou não amar?

E por isso que sempre digo: As manhãs de domingo só são fáceis para o Lionel Richie.

Lionel + BoB Marley- Easy+Waiting in Vain

Anúncios

Diz Aí:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s